Pélvica - Obstétrica (Gestantes)

gestante.jpg

A especialidade

A Fisioterapia IOTI disponibiliza um tratamento especializado e personalizado para os pacientes Gestantes.

A gestação é um período de muitas mudanças, e para isso, é preciso preparar o corpo para receber essa nova fase com equilíbrio.
A Fisioterapia Obstétrica auxilia em todo esse processo, através de exercícios de consciência corporal e perineal, alongamentos, respiração, relaxamento e fortalecimento de músculos específicos que ficam sobrecarregados durante a gestação. Além disso, é realizado um preparo de toda musculatura de assoalho pélvico, evitando incontinência urinária e colaborando para o parto normal.

É fundamental se exercitar durante a gravidez, desde que esteja liberada por sua obstetra, dessa forma você evitará dores no corpo, terá mais equilíbrio durante suas atividades e ainda se beneficia emocionalmente.

O exercício físico beneficia tanto as mulheres que pretendem ter parto normal, pois prepara a musculatura abdominal e do assoalho pélvico, como para as mulheres que desejam o parto cesáreo, pois auxilia na boa recuperação pós-parto.

Contamos com um programa de fisioterapia voltada para as gestantes durante todo o ciclo gravídico-puerperal:

  • 12 semanas - avaliação postural e avaliação do assoalho pélvico;

  • 16 semanas – exercícios domiciliares + ergonomia e orientações de posicionamento no dia a dia (posição para dormir, sentar, levantar, muito tempo em ortostatismo, agachar, evacuar);

  • 20 semanas – exercícios domiciliares;

  • 24 semanas - percepção corporal (palpação púbis, cóccix, cristas ilíacas, ísquios, anteversão e retroversão em diversas posições);

  • 28 semanas - respiração diafragmática (aumenta ventilação pulmonar e melhora ansiedade) alongamento passivo de assoalho pélvico em 4apoios, sentada, alongamento de rotadores;

  • 32 semanas - mobilização pélvica (anteversão, retroversão, inclinação lateral), massagem perineal;

  • 34 semanas (reavaliações semanais até o parto) - massagem perineal e utilização do Epino.

Técnicas Utilizadas

A Fisioterapia deve ser iniciada a partir de 15 semanas de gestação, com uma abordagem integrativa e utilizando os seguintes recursos:

  • Educação perinatal

  • Automassagem e relaxamento

  • Movimentação livre e intuitiva com percepção sensorial

  • Fortalecimento e alongamento da musculatura do assoalho pélvico

  • Treino do posicionamento do parto associado à biomecânica da pelve, respiração correta e período expulsivo

  • Sabedoria ancestral do parto / Sagrado Feminino

  • Recursos não farmacológicos para o controle da dor (Rebozo, Massagem Relaxante, Aromaterapia, Banho de imersão e Bola de Pilates)

  • Atuação como fisiodoula no trabalho de parto

  • Suporte no puerpério (amamentação, massoterapia, relaxamento e cuidados perineais)

 

OBJETIVOS DA FISIOTERAPIA NO CICLO GRAVÍDICO E PUERPERAL

  • Alívio das dores e desconfortos da gestação

  • Parto como uma experiência positiva e inesquecível

  • Retorno às condições pré-gravídicas

  • Prevenção e tratamento das disfunções do assoalho pélvico (incontinência urinária e fecal, prolapsos e disfunções sexuais) e diástase

  • Manutenção do bem-estar da mãe e do bebê

  • Puerpério tranquilo e sem intercorrências

 

O momento do parto não deve ser de medos e preocupações.

Portanto, a melhor aliada da futura mamãe é a Fisioterapia Pélvica, que deve ser realizada independente do tipo de parto escolhido e com a autorização do seu médico obstetra.

Dúvidas Frequentes

A Gestante Pode e Deve fazer Exercícios

Estudos indicam que a gestante deve se exercitar regularmente. É comprovado que a atividade física deve estar na rotina das mulheres grávidas, mesmo daquelas não habituadas aos exercícios.

A frequência e intensidade corretas, no entanto, devem ser observadas nos exercícios para gestantes, respeitando-se o condicionamento e limites das futuras mamães. Os benefícios para mulher e seu bebê são recompensadores!

Quando Começar os Exercícios na Gestação?

A gestante deve iniciar a atividade física a partir de doze semanas com a liberação do seu médico obstetra.
Na elaboração do programa de exercícios, a postura e respiração serão avaliadas e corrigidas, otimizando a performance da futura mamãe durante a atividade física e no momento do parto.

Os exercícios serão programados de acordo com cada período gestacional e levam em conta os hábitos da mamãe antes da gestação.

 

Benefícios dos exercícios físicos na gestação:

-controle do peso corporal
-diminuição das chances desenvolver diabetes gestacional e pré-eclâmpsia
-alívio nos desconfortos da gestação (dores lombares, câimbras e retenção de líquidos)
-liberação de endorfinas, proporcionando bem estar
-melhora da resistência e flexibilidade muscular
-maior rapidez na recuperação pós parto e prevenção da depressão puerperal
-melhora na qualidade do sono e redução da ansiedade

Primeiro Trimestre da gestação:

Mesmo a gestante acostumada a praticar atividade física deve ser mais cautelosa nesse período, pois é uma fase de muito sono e cansaço e os enjôos são frequentes.

Segundo Trimestre da gestação:

Período indicado pelos médicos obstetras para iniciar a atividade física na gestação, as mamães estão mais dispostas e os enjoos tendem a desaparecer.

Nessa etapa iniciamos os exercícios respiratórios, fortalecimento do períneo, estabilização lombopélvica e exercícios de pilates adaptados às gestantes.

Terceiro Trimestre da gestação:

É um período de muita ansiedade e expectativa com a proximidade do parto. Por esse motivo, associamos as técnicas até então treinadas individualmente para que a mulher saiba o que fazer em cada fase do parto, sendo ativa/protagonista nesse momento tão marcante e especial.

A Fisioterapia Pélvica e os Exercícios na Gestação

As orientações de um Fisioterapeuta Pélvico são fundamentais para se alcançar os melhores resultados dos exercícios físicos na gestação.

Faremos a combinação da correta respiração, com posturas de abertura da pelve, fortalecimento e alongamento do períneo e treinamento do período expulsivo do parto.

O alongamento do períneo e treinamento do período expulsivo são feitos somente após 35 semanas de gestação, com fisioterapeuta pélvica especializada em gestantes.

Esse cuidado é importante para fortalecer adequadamente e preservar a musculatura pélvica, evitando-se problemas futuros como  a incontinência urinária e fecal, dores nas relações sexuais e prolapsos genitais.

Cuidados a serem tomados:

-exercitar-se com a supervisão de um profissional especializado em gestantes
-evitar piscinas muito aquecidas e ambientes quentes, o local deverá ser arejado e agradável
-não descuidar da hidratação (beba bastante água durante os exercícios)
-evitar exercícios na posição supina e contrações isométricas máximas
- não se exercitar de estômago vazio

Atividades físicas recomendadas (com as devidas adaptações às condições físicas da gestante):

Pilates, caminhadas, alongamento, ioga e hidroginástica

Atividades físicas contraindicadas (risco de quedas, traumas e lesões):

Artes marciais, mergulho, Crossfit, esportes com bola, com risco de colisão ou que exijam equilíbrio.

Contraindicações da gestante para realização de atividade física:

-absolutas

•gestação múltipla após 30 semanas
•doenças cardíacas
•sangramentos uterino
•pré eclampsia
•pacientes sem acompanhamento pré natal
•inchaço repentino em mãos, pés e rosto
•contrações uterinas
•fetos com restrição de crescimento
•diabetes não controlada
•anemia
•tontura, náuseas e vômitos persistentes

-relativas:

•bronquite
•obesidade mórbida
•doenças da tireoide

Faça o agendamento online. É fácil, rápido e seguro.